quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Sedja, JOMAV e Braima Camará, por serem burros, nunca conseguirão ganhar uma única guerra: Como é que Sedja Man vai receber um grupo de ilegais em nome do PAIGC?

Quem são aqueles ditos membros do Movimento? Será que o Movimento foi legalizado? Será que é reconhecido pelos Tribunais? Será que é reconhecido pelo PAIGC? Como é que um grupo de filhos de putas, vão ao Ministério Público para serem recebidos e por cima, serem explicados muita coisa sobre diferentes processos? Mesmo tratando-se de processos falsos, como aqueles que o Sedja Man tem inventado sobre dirigentes do PAIGC, ele não podia nunca receber ninguém em nome do Movimento. O Ministério Público é fiscal da legalidade e é ele quem cabe a primeira responsabilidade de respeitar os procedimentos.
Isto qualquer técnico de Direito sabe. A solução era o PGR convidar os arruaceiros que ali apareceram, pode ser o Jeremias Arlete Pecixe, Quemo Banjai, José Carlos Macedo, ou Vladmir Deuna para que um identificasse como o queixoso. Era única saída viável. Ninguém é contra apresentação da queixa contra DSP. Aliás, DSP é maior e sabe defender a sua pessoa. Quando chegar o devido momento, ele vai responder pelos seus actos.
Mas o que estranha, é DSP ter conseguido num ano de mandato roubar coisas superiores aos roubos de JOMAV e Braima Camará. JOMAV roubou 12 milhões de dólares de Angola e foi preso; Braima camará desbarratou os milhões de dólares de FUNPI. Os dois, com Fadia incluído, pagaram a dívida interna a seus jeitos e critérios. Tudo isso, sedja man não vê ou não sabe. Sedja Man não sabe que, no tesouro público, JOMAV assinava cheque em cerca de 200 milhões de Fcfa, para Botche Candé levantar no BAO.
JOMAV aqueles que estão a seguir-te, devem não estar lembrados que o teu poder acabe dentro de instantes. Só faltam minutos. Estás a ser muito bem vigiado. Não terás oportunidade de exílio.