quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Quem arma-se em esperto e inteligente, por vezes tem a oposição que não imagina

Nas redes sociais, há uma menina que se arma inteligente. Diz que sabe escrever; que o seu poder é uma oferta divina e que usa a sua escrita para defender a família. Até aqui, nada mau, a não ser a inspiração divinda invocada que é uma mentira. a escrita aprende-se na escola. O resto não é verdade. Mas o que mais estranha, é que esta menina ou senhora, nutre ódio por certas pessoas, reclama a liberdade, o direito de pensar e dizer o que lhe vem na cabeça, mas logo aos outros, entra em cólera quando a opinião não favorece. Socorre do pai para dizer coisas que quer, tudo com o intuito de ganhar a discussão.
A volta de tudo isso e para espalhar ainda mais a arrogância, tenta demonstrar ser detentora de um potencial de indirectas inequalável. Exibe muita coisa, para ser mais resumido.
Um recado apenas: Mindjerndadi, i suma matchundadi. Si bu culcal, djintis ta cumpral. continue com as tuas provocações e arrogâncias, vais perceber um dia que, nem o teu pai irão descontar. Grave é que dispara em todas as direcções e não sabe quem atingi e muito menos como este pode reagir.