terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Recordar é Viver: isto foi há quase dois anos

Bom dia pessoal, continuem o vosso trabalho. Sabemos e bem que há pessoas determinadas em deturpar a verdade neste país, mas infelizmente estas mesmas pessoas serão derrotadas. Elas mesmas, devem reconhecer hoje que estão no lado errado, a julgar pela indecisão do actor "JOMAV". Se JOMAV tivesse a razão que alguns dos seus acólitos reclama, hoje a história seria outra. Mas como não tem, preferiu ficar com o país em stand by.

Infelizmente vai perder, porque DEUS é justo. Deus é contra ingratos.
Porquê que JOMAV quer trair o PAIGC? Mandar o partido para a oposição? É bom que cada saiba que é este o essencial desta luta. Tirar o poder a quem ganhou eleições para dar quem? Será que se fosse ele José Mário Vaz aceitaria?


Nesta luta, não é o Domingos que está em causa, embora seja ele o dianteiro do partido. Aqui, o que está em causa, é o PAIGC. DSP está apenas a fazer uma luta para defender a vitória eleitoral do PAIGC, por isso estamos atrás dele. Os 15 militantes expulsos, são o que são e são alguma coisa, apenas para o próprio JOMAV. 

Hoje, JOMAV finge querer o diálogo, ele que há seis meses de forma arrogante desprezou tudo e todos. Há seis meses que o mundo lhe implora para o diálogo e não aceitou, porque cegamente via um artigo que lhe dava competências de derrubar o mais frutífero Governo que alguma vez passou na Guiné-Bissau. Recuou, porque sabe que obrigatoriamente vai dissolver ANP e convocar eleições Gerais. É a partir daí que a dança vai começar.

Para mim, não deve haver insultos e mentiras. Querem distrair as pessoas com insultos. Não caíamos nisso. Devemos ir ao essencial, explicar ao mundo para que perceba o que está a passar na Guiné-Bissau.

JOMAV vai perder, porque traiu os princípios do partido e enganou o povo. Quando se lê em Blogs e em redes sociais certas pessoas a apoiarem JOMAV e a denegrir a imagem do Domingos no relacionamento com a Comunidade Internacional, chega-se rapidamente a conclusão que, Mário Vaz não diz a verdade até aos seus colaboradores. E isso é mau. Há pessoas que defendem o JOMAV, mas que não têm mínima informação daquilo que lhe aconteceu na Cimeira da CEDEAO em Julho ou Agosto de 2015.

Outros dizem que as Nações Unidas estão com JOMAV. É triste e nem lembram que, em Agosto, o Secretário-geral da ONU pediu JOMAV para não demitir o Governo e não atendeu o pedido.

O que as pessoas devem fazer, é pedir JOMAV para ser honeste e sincero e deixar de lado o ego pessoal nos assuntos do Estado. Aqui todos conhecem os seus direitos e não há imposição ou pressão capaz de tirar-nos dessa luta.
E JOMAV sabe disso.

Quanto aos expulsos do PAIGC, felizmente fizeram ao País o favor de reconhecer a verdade, por isso não criticam a expulsão. Se aceitarmos que cada militante que estiver descontente fosse admitido prejudicar ao partido, há muito que o PAIGC acabava. Todo aquele que estiver descontente que vá aos órgãos próprios e coloque o seu problema. Não prejudicar os interesses do partido.


Feito em Fevereiro de 2016