sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Estou plenamente de acordo com o PR quando dizia aos deputados que "não podem estar a receber os seus salários sem trabalhar". A mesma declaração é extensível a todos os servidores públicos... senão estaríamos numa situação de pagamento indevido e, consequentemente estas pessoas estariam a enriquecer-se sem justa causa.

Agora pergunto: Quem nos fez chegar a este ponto;
Parece que o PR não tinha previsto a consequência da sua "errada" decisão! Parece que não conseguiu prever bem a sua teoria dos jogos das Ciências Políticas.
-Mutatis mutandi ainda resta ao Sr. PR uma chance: fazer voltar o poder ao seu legítimo titular (o PAIGC), é a ele que o povo, enquanto titular da soberania, confiou o poder; ou dissolver o Parlamento enquanto último recurso constitucionalmente aceite.
Aliás, não importa ao povo guineense, neste momento de grande tensão política, saber se os deputados devem ou não receber os seus salários... O MAIOR INTERESSE DO POVO GUINEENSE NESTE MOMENTO É FAZER VOLTAR O PODER À ELES. "A soberania é inalienável". Jean Bodim
Só assim os deputados vão deixar de receber indevidamente os seus ordenados. 

ALC