domingo, 29 de janeiro de 2017

A CONFIANÇA

Promessas, confiança fé e esperança.
Quatro elementos básicos e fundamentais pilares da estúpidez. .
As promessas dos políticos encontraramm a sua base num dos pilares da estupidez, que é a CONFIANÇA, entre os votantes e o profeta, que convence o povo, de que ele é o verdadeiro salvador. A confiança é a clave da distração dos socialmente hipnotizados. As promessas falssas estão protegidas pela confiaça dos votantes e a imunidade política. Um direito exclusivo dos políticos, que não foi concedido pelo povo.

Enquanto que o povo vive de fé e de esperança da vinda do verdadeiro messias com verdadeiras promeças, como um idiota, num ritual sadomasoquista, que de quatro em quatro anos se aglomeram para serem calculados como numero de dificientes mentais, ao serviço da ditadura económica.
Porque é que a confiança é um elemento indispensável na relação entre os governantes e os votantes?
- É indispensável, porque facilita o ladrão, o mentiroso, o charlatão, o traidor. A sobrevivencia do traidor e do ladrão, depende da tua confiança, com auséncia do control, porque o pior inimigo dos dois é o control e alarme. Quando toca o alarme, quem foge?.
Uma das falácias que se escuta frequentemente, é esta – Sem confiança não se pode fazer nada. Por isso fazemos tanto e não saimos do mesmo sítio. Uma atitude mental que ignóra a razão fundamental do control preventivo, que é a desconfiança.
A desconfiança nos conduz a criacão de mecanismos do control para defesa das nossas integridades. Exigir confiança é uma atitude de um paranoico num pacto com a estupidez e agressão a um direito nato, intocavel do ser humano, que é; DESCONFIANÇA.
Com esta atitude mental num pacto convencional com a estupidez, a nossa luta é e será, sempre uma luta contra nada.
QUEM NÃO RESPEITA O DIREITO A DESCONFIANCA, NÃO PODE TER DIREITO A CONFIANÇA.
NHA BALOBA
TENIMES KOBABI ( BETO )//Silvestre Beto Lopes Pina