segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Revolucao de Bissau - Entre a verdade e a mentira

Por: Lesmes Monteiro
O mundo está confrontado de vários fenômenos malignos, mas das várias maldades que abundam neste mundo, o pior delas é a intriga e a inveja.
As vezes atiramos a culpa da nossa fraqueza na grandeza da personalidade e caráter de outras pessoas. Quando a inveja invade a nossa alma, tentamos a todo o custo ridicularizar os que conseguiram brilhar no meio da escuridão.
Quanto mais pedras foram atiradas sobre nós, mais fortes serão a nossa fortaleza.

Montou-se um círculo com o único propósito de denigrir a imagem das pessoas. Que continuem na teoria, um dia a história será contada e nela constará o nome daqueles que souberam desafiar as suas limitações, que ousaram voar além da força das suas asas, que romperam a barreira do medo para vencer o invencível.
Enquanto uns acreditam que o dinheiro faz o homem, outros acreditam que o homem faz o dinheiro.
Enquanto uns focalizam nas pessoas, nos afiançamos na CAUSA.
Este país vai mudar. Acreditemos que sim, pois existem pessoas dispostas a PAGAR O PREÇO ALTO para edificar um Estado de Direito Democrático na Guiné-Bissau.


Se todos nós somos compráveis, se todos nos temos preço como se diz por ali, entre os que são comprados para ficar calados ou atacar os que fazem alguma coisa, prefiro estar do lado dos que são comprados para lutar por uma CAUSA que lhes afeta.
Um bem-haja para todos e que haja mais PEDRAS.
Desta luta nao desistiremos por amor a esta Pátria.
Juntos pela Guiné-Bissau e obrigado a todos os combatentes da democracia.

Nota GP: Lesmes, não tenhas medo de nada. Nós temos muito bem identificado os nomes e filhos de JOMAV. Se dur di udju teneu, i na téné Herson Guadiaby Vaz, Ardjana e Acury. Fassi som bu tarbadju.