segunda-feira, 28 de novembro de 2016

PRESIDENTE DEU INSTRUÇÔES PARA NÃO PAGAR AS EMBAIXADAS!

As finanças não pagam os salários das embaixadas da Guiné-Bissau há 09 meses.  Segundo fontes do Ministério da Economia e Finanças, o Presidente da República Sr. José Mário Vaz deu instruções ao ex-Primeiro-Ministro Dr. Baciro Djá para não pagarem o Salário das Embaixadas, porque teve informações de que os diplomatas estão trabalhando em colaboração  com a direção do PAIGC. 

Hoje de manhã as mesmas instruções foram dadas ao novo Primeiro-ministro General Oumar Sissoko, para que não sejam pagos os salários dos diplomatas até novas instruções, o novo Primeiro-ministro através do Dr. Olívio Pereira, Secretário-geral do conselheiro do ministro, mandou ordens às finanças para continuarem com suspeição do pagamento dos salários das Embaixadas. Lamentamos, esse é o fato. 

Ilustre Diplomatas, lamentamos vos informar desta triste decisão do Presidente da República e do Governo, a achamos  injusta, por isso a resolvemos trazer  ao público. Sendo que eles estão agindo em segredo dando esperança a vocês e á vossa família, que vão pagar os vossos salários. É nessa linha de estratégia que o Diretor-geral do tesouro, Jorge Aníbal Pereira foi para Televisão Nacional declarar publicamente que os Diplomatas já foram pagos, mentindo descaradamente.

O melhor que devem fazer é abandonarem os postos (EMBAIXADAS) e voltarem para GUINÉ-BISSAU, sabemos que isso também é quase  impossível, porque temos informações de que quase 70% dos diplomatas foram já expulsos das suas casas e estão dormindo nas embaixadas com as suas famílias, outras instalações das Embaixadas fecharam as portas por falta de pagamento das rendas, diplomatas com processos nos tribunais, casos de polícia por endividamentos, muitos deles não foram presos por causa da imunidade diplomática  da convenção de Viena de 1963.

Parem de ligar para finanças e BCEAO, para pedir informações do vosso salário, porque não há salário para as embaixadas, a decisão já foi tomada. Se alguém ousar desmentir essa informação serei obrigado publicar a nota que foi enviada para as finanças com essas instruções. 

Meus melhores cumprimentos,
Sindicalista e Funcionário das Finanças,