sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Olá combatente da corrupção e incompetência,

 É com muita tristeza que comunico que o Concurso Público n.º 1/2016, do Ministério da Saúde Pública é uma pura farsa, e não obedece o código de concurso público (Decr.-Lei n.º20/2012; B.O. n.º 24 de Agosto). Estamos a falar de um concurso que vai seleccionar três grandes grossistas com capacidade financeira e idoneidade internacional reconhecida na matéria de importação, estocagem dos medicamentos e consequentemente o seu fornecimento às farmácias que operam junto do mercado da Guiné-Bissau. No mínimo, este processo deve (ria) ser sério e altamente transparente para que possamos seleccionar empresas credíveis no domínio farmacêutico. 

Neste exacto momento, os interesses do maior charlatão guineense, Baciro Dja, e das empresas duvidosas estão em cima da mesa do Ministro da Saúde para a grande burla. As propostas serão abertas oficialmente no domingos, dia 13 de Novembro de 2016. Este governo é ilegal e sem competência para emitir licenças. Por favor, vejam o escândalo na composição das comissões. Receberam milhões para entregar o concurso as empresas fantasmas que podem colocar venenos a venda no lugar dos medicamentos.

VAMOS TRAVAR ESTÁ FARSA! VAMOS TRAGAR ESTE PERIGO! 


POVO I KA LIXO!

Anónimo