quinta-feira, 24 de novembro de 2016

ESTE PRIMEIRO-MINISTRO, NÃO TEM NOÇÃO DA REALIDADE: NEM TEM NOÇÃO DA RAZÃO PELA QUAL A CARREIRA DOCENTE NÃO É APLICADA. SÓ UM BURRO ASSUME O QUE NÃO CONHECE. BURRO DA MERDA. TU ACHAS QUE O DINHEIRO DOS DITADORES PODE SUSTENTAR A CARREIRA DOCENTE

Greve dos Professores suspensa após promeSsas do novo PM em pagar os salários reivindicados,como também aplicação da carreira docente.
O Sindicato Nacional dos Professores (SINAPROF) e Sindicato Democrático dos Professores (SINDEPROF), suspenderam hoje a greve no ensino público que vinha decorrendo desde 29 de Setembro último, após assinatura segunda-feira de um Memorando de Entendimento com o novo Primeiro-ministro.
Em conferência de imprensa realizada hoje, o Presidente do SINAPROF Malam Li disse que no acordo o novo chefe do governo prometeu concluir os trabalhos da revisão dos Estatutos da Carreira Docente no prazo de 15 dias a contar a partir da data da assinatura do memorando.
O entendimento entre as partes vai possibilitar que, ainda no decurso desta semana, sejam retomadas as aulas nos estabelecimentos de ensino público em todo o país.
Segundo o sindicalista, o novo Primeiro-ministro prometeu disponibilizar meios necessários, incluindo uma ordem de dispensa temporária e verbas para pagamento de incentivo aos membros da Comissão de Revisão e regulamentação do Estatuto de Carreira Docente.
“Após a sua validação, o documento será submetido à aprovação do Conselho de Ministros para permitir a sua inclusão nas despesas do Orçamento Geral de Estado de 2017.
“Igualmente ficou acordado a atribuição e harmonização de letras aos professores oriundos de diferentes centros de formação” afirmou Malam Li.
Disse que acordaram com novo chefe de governo, a conclusão do processo de efectivação, o pagamento dos restantes dois meses aos professores de novos ingressos e contratados de 2016, na modalidade de um mês corrente e um atrasado, até Dezembro deste ano, e três meses aos mesmos do ano lectivo 2012/2013 da mesma forma, até Janeiro do próximo ano, a partir do final do mês em curso.
O sindicalista revelou ainda que o Primeiro-ministro prometeu pagar retroactivos aos professores reclassificados formados nos diferentes centros de formação, no primeiro trimestre de 2017,após aprovação do OGE, e a devolução dos horários aos docentes que aos quais haviam sido retirados injustamente”.