terça-feira, 25 de outubro de 2016

CASO SAMI. O JOVEM JOGADOR, QUER VOLTAR A SELECÇÃO. MANELINHO KU BACIRO CANDÉ, LI KU NONA MITI ELIS PÉ NA CADERA GORA

O internacional guineense Leocisio Sami, arrependido pelo acto insólito de se ter recusado a entrar num jogo da selecção nacional, disse estar disponível para representar a selecção se for convocado pela equipa técnica.
Em declarações à Rádio Jovem, Sami disse que desde que pediu desculpa publicamente, há vários meses, não teve nenhuma resposta por parte dos responsáveis da selecção e espera discutir o assunto no foro próprio.
O jogador que já representou o Futebol Clube do Porto e o Marítimo, entre outros, refuta a ideia de ter declinado o convite de voltar a jogar pela selecção principal.
"Nunca mais ninguém me disse nada sobre a minha situação", disse o atual jogador do Akhisarspor, clube da primeira liga turca.
"Pedi desculpa por ter cometido o erro de não entrar no jogo contra o Quénia em Bissau devido a situação alheias à minha vontade. Cedi a provocações e acabei por ser vítima. Agora continuo disponível para ajudar a minha terra", afirmou.
Sami foi uma das peças importantes nos jogos de qualificação da selecção nacional de futebol para a fase final do CAN. Fontes indicam que o jogador está de costas voltadas com a atual equipa técnica por alegadamente ter sido conectado como próximo do antigo seleccionador nacional, Paulo Torres.
Naquela que será a estreia dos «Djurtus» na fase final de um CAN, a equipa comandada por Baciro Cande e Romao Dos Santos, vai medir forças, no grupo A, com Gabão (treinado pelo português Jorge Costa), Camarões e Burkina-Faso.
A estreia está marcada para 14 de janeiro, diante dos anfitriões, em Libreville.